quinta-feira, 19 de junho de 2008

A importância da tecnologia na Educação

Assistindo o primeiro Fantástico do ano de 2005 algumas perguntas povoaram minha cabeça quando mostraram o que a tecnologia irá fazer por nós daqui a 15 anos....

Geladeira que fala?

Carro que estaciona sozinho?

As máquinas ficam mais inteligentes, e nós?

A utilização dos recursos tecnológicos é um caminho sem volta, às vezes se leva tempo para dominá-los e muitas vezes cometemos vários equívocos.

E as escolas???

Como se preparam para os próximos 15 anos?

E nós professores???

As escolas têm equipamentos, mas ainda engatinhamos na maneira de utilizá-los. Para a dominação dessa tecnologia é preciso dispor de algum tempo, o problema é que nesse período de tempo, novas tecnologias serão desenvolvidas, embora a aceleração da produção em informática tenha diminuído consideravelmente.

Atenção eu escrevi diminuído e não parado!!!

Fomos criados com medo da tecnologia, ouvindo de nossos pais coisa como “- Não põe a mão no botão...vai quebrar a TV”, sem dúvida à próxima geração de educadores deverá ter mais facilidade com a informática e quem não conseguir, vai ficar à margem dos próprios alunos, uma vez que eles nasceram na era da tecnologia. Com isso se exige do professor uma preparação e atualização com intuito de fornecer as ferramentas para motivar o aluno e ajudá-lo a produzir seu conhecimento. O contato com essas novidades amplia o horizonte dos educadores e acena com novas possibilidades pedagógicas.

A grande revolução que o computador promove é permitir uma educação massificada no sentido de que há muita informação disponível e ao mesmo tempo individualizada. Com o andar dos anos o que vai acontecer é que o ensino não vai mais se reduzir ao livro didático. Os livros estarão melhores e adequados à informática, até mesmo com sugestões de sites e atividades.

As aulas expositivas, o papel, as pesquisas de campo, os trabalhos de laboratórios, as consultas na web são recursos complementares, que devem ser utilizados de maneira integrada e inteligente. Exatamente o oposto do que se faz na educação convencional, que desperdiça o mais precioso de todos os recursos... o PROFESSOR fazendo dele mero fornecedor de informações, quando deveria ser um organizador de situações de aprendizagem.

O profissional em educação não deve pensar que irá perder seu emprego por conta da informática e sim utilizá-la como um meio para melhorar a qualidade de ensino. O papel do profissional em educação é mostrar ao aluno para que serve o conhecimento. Ele precisa enxergar-se, apenas, como uma parte do processo de aprendizado.

O que será daqui a 15 anos???

Eu não sei!!

Só sei que, agora, os recursos tecnológicos devem ser utilizados como mais uma ferramenta eficiente na construção de conhecimentos, baseando-se em epistemologias que priorizem a ação do sujeito, como a epistemologia genética de Jean Piaget.

Fonte: http://www.centrorefeducacional.com.br/importecn.htm

Divina Salvador Silva - Pedagoga - Especializada em Orientação, Supervisão e Administração Escolar; Profª/Coord. de Informática Educacional.
e-mail: cred@centrorefeducacional.com.br


Postado por Graça Bussade

9 comentários:

Thereza Christina disse...

A tecnologia pode ser muito útil para o professor, desde que ele consiga utilizá-la de uma forma benéfica, isto é, mostrando para seu aluno que ela está a nosso favor e que a sua presença, junto a ele, pode provocar uma proximidade que, nos dias de hoje, está cada vez mais difícil. Um abraço.

Robson Freire disse...

Olá cursistas

O texto nos faz uma pergunta: Como será daqui a 15 anos?

Pense e responda sinceramente.

A grande maioria de vocês espero esteja se preparando para se "teletransportar" com os seus alunos numa visita as Piramides do Egito.

Onde todos estarão óculos de realidade virtual onde poderão acompanhar a internet e acessar informações complementares.

Sabe como eu sei?

Porque a partir do nosso curso ninguem mais vai querer ser o mesmo professor de antes, vai saber valorizar o seu aluno, tratando-o como uma pessoa importante no processo de construção do saber e onde você PROFESSOR será o cara a nos levar nesse mundo do conhecimento.

Abraços

Sibele Maria disse...

Como será daqui a 15 anos é difícil dizer, mas sabemos o que podemos fazer agora: procurar adequar a nossa forma de ensinar as novas tecnologias, tornando nossas aulas mais prazerosas e criativas, propiciando um ambiente que leve nossos alunos a construir conhecimentos.

Graça Rezende disse...

Aprender a transformar os recursos tecnológicos em ferramentas interessantes para os nossos alunos... Este é o nosso desafio!!!!!

Marília de Fátima disse...

Pensar daqui a quinze anos?? Não!!
Está longe, será tarde demais! Pensar agora, com um imenso desafio a vencer: adequar às tecnologias, buscar, integrar, valorizar-se para valorizar o outro na construção de conhecimentos!!

Abraços!!

Rosângela Hipolito disse...

15 anos? Não podemos demorar nem minuto para acompanharmos a evolução tecnológica, pois ensinar na e com a Internet atinge resultados significativos quando se está integrado em um contexto estrutural de mudança do processo de ensino-aprendizagem, no qual,professores e alunos vivenciam formas de comunicação abertas, de participação interpessoal e grupal efetivas. Caso contrário, a Internet será uma tecnologia a mais, que reforçará as formas tradicionais de ensino. A Internet não modifica, sozinha, o processo de ensinar e aprender, mas a atitude básica pessoal e institucional diante da vida, do mundo, de si mesmo e do outro. Essa é nossa tarefa junto de nossos alunos.
Abraços

Maria disse...

Analisando o texto postado podemos dizer que grandes mudanças tecnológicas ainda vão acontecer, e na educação não podemos ficar de braços cruzados esperando a chegada dessas novas tecnologias, sem nos aperfeiçoarmos, o momento é hoje, é agora, não dá para esperar. Há algum tempo as escolas começaram a usar essas ferramentas tecnológicas, mas ainda de uma forma muito tímida.
O professor precisa sair de seu casulo para a vida deixar sua inteligência florecer, modificar os métodos de ensino e lutar pelo sucesso de seu trabalho, numa escola renovada e moderna, onde a tecnologia é ferramenta para o sucesso da aprendizagem.

Um abraço

Maria Aparecida

Ilsete Rezende disse...

O texto nos questiona, como será daqui há 15 anos? Não sei, pois há 15 anos atrás, não tínhamos idéia que as tecnologias atuais estariam tão avançadas. Mas tenho certeza de que as escolas e muitos professores tem tentado caminhar buscando se adequar a essas tecnologias.

Vina disse...

O mais importante é saber que, mesmo com toda essa tecnologia, a presença do professor é essencial para canalizar e direcionar o uso produtivo da tecnologia em favor da educação. O papel do professor vem sofrendo mudanças, mas em momento algum perdeu a sua importância.
Vina