sábado, 19 de julho de 2008

O DESCANSO DO GUERREIRO

A um dos notáveis lusos
do Século XXI

Metido há muito em descanso
Onde a paz o alimenta
Um Special One em avanço
Revolve a alma sedenta.
Imenso sonho projecta
Num oceano ardiloso
Homem repleto de gozo
Onde mais ninguém o afecta.

Fogem dele os conformados
Em cenas incompreensíveis
Lutar, só os predestinados,
Isentos e imprevisíveis:
Xeque-mate aos marafados.

José, levanta-te e combate
Onde mais ninguém ousará,
Sê igual a ti, ó magnate,
Em cada luta d’ amanhã !


Frassino Machado
In O TRIPEIRO
FRASSINO MACHADO
Publicado no Recanto das Letras em 13/01/2008
Código do texto: T815571

Fonte: http://recantodasletras.uol.com.br/poesiasdedicatorias/815571

Um comentário:

Vina disse...

Gostei desse pedacinho.....
Lutar, só os predestinados,
Isentos e imprevisíveis: